Scania e Ford estudam interação humano-veículo autônomo

caminhao autonomo

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

A Scania e a Ford divulgaram recentemente que, em conjunto com outras 28 empresas de 11 países, formou um “grupo de pesquisas internacionais” batizado de ADAS&ME, que tem por objetivo estudar a interação entre seres humanos e os veículos autônomos do futuro, com foco especial nos caminhões.

O ADAS&ME vai estudar o condutor e entender como suas emoções (raiva, tristeza e euforia) ou condições físicas (cansaço) podem afetar a interação e dirigibilidade do veículo.

Para detectar tais sintomas e condições, o grupo vai testar tecnologias e sensores que podem detectar sinais corporais, como pupilas dilatadas, mudanças na temperatura corporal e alterações na direção do olhar do motorista.

“Temos sistemas que nos ajudam a economizar combustível, a proteger o meio ambiente e para evitar obstáculos na estrada. Mas, até agora, o componente humano, de condução autônoma, não tem tido a atenção necessária. Esta pesquisa vai nos ajudar a descobrir as capacidades e constrangimentos que as pessoas têm, e como se relacionam com o sistema técnico”, afirma Stas Krupenia, engenheiro da Scania.

Os trabalhos começam em setembro deste ano e serão liderados pelo VTI (Instituto Nacional Sueco de Pesquisa em Estradas e Transporte) e custarão 9 milhões de Euros, que serão financiados por uma instituição europeia de fomento à pesquisa.

Qual a sua opinião sobre esta matéria?

Você também pode gostar

Publicado por

O que você está procurando?

Siga nossas redes sociais

Categorias do blog

Sucesso!

Seu cadastro foi finalizado com sucesso!
Aguarde novidades da LDP Peças em seu e-mail.