Caminhoneiros poderão trabalhar com EAR e MOPP vencidos

Caminhoneiros poderão trabalhar com MOPP e EAR vencidos

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Devido a atual situação em que estamos vivendo por conta do COVID-19, as atividades dos Detrans estão temporariamente indisponíveis, sendo impossível o atendimento presencial tanto para caminhoneiros quanto para a população de modo geral.

Por isso, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou no mês de março no Diário Oficial da União, a Deliberação 185 que tem como objetivo ampliar os prazos de processos e de procedimentos ligados aos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito.

Motoristas estão isentos da renovação da CNH

Os motoristas que tiveram suas CNHs vencidas após 19 de fevereiro, poderão continuar dirigindo com a carteira vencida por tempo indeterminado.

Recursos de multas também tem prazo estendido para caminhoneiros
Recursos de multas também tem prazo estendido para caminhoneiros

Para quem está tirando a Carteira Nacional de Habilitação, o prazo para o processo passou de 12 para 18 meses, isso inclui também defesas de autuações, recursos de multas, defesa processual, recurso de suspensão do direito de dirigir e de cassação da habilitação, identificação do condutor para multa e prazo para transferência de veículos.

Cursos para cargas perigosas MOPP e EAR também tiveram prazo estendido

Os cursos inseridos na CNH para carregamento de produtos perigosos também tiveram o prazos suspensos desde que a validade seja a partir de 19 de fevereiro.

Esse prazo é válido por tempo indeterminado, uma vez que a pandemia do COVID-19 não tem data para acabar.

Conheça mais sobre o MOPP e outros cursos exigidos para motoristas

Para ser motorista atualmente não basta apenas ter uma CNH com categoria específica. Muitos setores exigem cursos de qualificação, pois depende do produto que o motorista irá transportar. Cargas perigosas necessitam de motoristas com certificado do MOPP – Movimentação Operacional de Produtos Perigosos – pois tem como objetivo orientar o motorista a lidar com situações de risco, ter responsabilidade sobre terceiros e com o meio ambiente, e ainda a manipular a carga de maneira correta e evitar acidentes.

Capacitações que envolvem segurança, saúde e meio ambiente são as mais básicas requeridas pelas empresas. Normalmente quem oferece esse treinamento é a própria companhia, mas quando o motorista é autônomo ele deve buscar um curso particular para aprender mais a respeito, uma vez que aqui a finalidade é a prevenção de acidentes que venham causar danos à empresa, saúde do motorista e meio ambiente.

Caminhoneiros precisam fazer cursos para transporte de cargas perigosas
Caminhoneiros precisam fazer cursos para transporte de cargas perigosas

Para motoristas destinados ao transporte de cargas e passageiros, o curso de direção defensiva também é obrigatório. Com ele, os motoristas tendem a se libertar de alguns vícios no trânsito que podem colocar em risco tanto as encomendas e principalmente a vida de pessoas. O curso acontece por meio de aulas teóricas e práticas, e são aplicadas avaliações para a confirmação do aprendizado apresentado.

Outras capacitações como habilitação nas normas Transqualit e resolução 168 também são essenciais para o motorista se qualificar para o mercado de trabalho.

Profissão de motorista também exige conhecimento de tecnologia

Os requisitos para ser motorista vão muito além do conhecimento de volante. Segundo o Linkedin, atualmente a profissão requer conhecimento em Microsoft Word e Excel, e também noção básica em prestação de serviço a clientes, liderança e vendas.

É essencial que hoje motoristas estejam preparados para lidar com aplicativos e softwares. Com a tecnologia, cada vez mais caminhões estão saindo de fábrica com plataformas digitais. O GPS é uma realidade do dia a dia de todo motorista, sendo caminhoneiro ou não, uma vez que com ele é possível chegar a qualquer lugar com uma simples busca por endereço. Neste caso, quem não sabe usufruir da tecnologia, acaba ficando para trás e perdendo espaço no mercado de trabalho.

Outro ponto que destacamos também é que o crescimento de aplicativos que ligam motoristas e empresas vêm tomando o mercado, um exemplo é o TruckPad, desenvolvido para empresas que buscam caminhoneiros dispostos a fazer fretes. No app, o motorista autônomo se cadastra e tem acesso à demanda que as empresas publicam, podendo escolher qual frete gostaria de fazer e negociar valores no bate-papo dentro do próprio aplicativo.

Qual a sua opinião sobre esta matéria?

Você também pode gostar

Sucesso!

Seu cadastro foi finalizado com sucesso!
Aguarde novidades da LDP Peças em seu e-mail.